PandiniGP

Automobilismo, motociclismo, música, política, cinema, história... Este é um espaço para compartilhar ideias, opiniões, imagens, sonhos e loucuras. Divirta-se!

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

Jornalista nascido em Santos - safra 1968 - e radicado em São Paulo desde 1985. Twitter: @pandinigp. "A única diferença entre um louco e eu é que eu não sou louco." (Salvador Dalí)

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006

O FABULOSO ROBERTO FARIAS
Roberto Farias fez muitos filmes bons sobre diversos temas. Acertou em cheio ao mostrar os horrores da ditadura militar em "Pra Frente Brasil". Mas aqui vou saudá-lo pelos dois filmes que ele fez sobre automobilismo: "O Fabuloso Fittipaldi" e "Roberto Carlos a 300 Quilômetros por hora". Ambos passam de vez em quando no Canal Brasil, mas é possível encontrá-los em locadoras.

"O Fabuloso Fittipaldi" mostra Emerson no auge da popularidade. Cenas maravilhosas da campanha vitoriosa rumo ao título mundial de 1972 e da temporada de 1973, tudo temperado com um pouco da intimidade do campeão e entrevistas com outros pilotos. O acidente no começo do GP da Inglaterra de 1973 é mostrado por uma câmera exclusiva. Quem nunca ouviu barulho de carro de corrida batendo tem aqui a oportunidade que faltava.

Em "Roberto Carlos a 300 quilômetros por hora", o cantor é um mecânico que sonha ser piloto de competição e é ajudado por seu chefe, interpretado por Erasmo Carlos. Algumas cenas são açucaradas ao extremo e o enredo tem situações absurdas em se tratando de automobilismo. Mas não ligue para essas coisas. Aproveite a curtição de ver Roberto, Erasmo, Raul Cortez, cenas da Copa Brasil de 1970, de Interlagos e da cidade de São Paulo nessa mesma época. Vale a pena.

Marcadores: , , , , , , ,

16 Comentários:

Anonymous Ico disse...

Muito boa a iniciativa do blog, Panda! Sobre o "Fabuloso Fittipaldi", há uma cena antológica, em câmera lenta, do Emerson passeando de mãos dadas com a Maria Helena em um campo florido da Suíça. Tudo com uma excelente trilha sonora dos irmãos Valle. Para mim, aqueles segundos são o maior ícone que a geração Power Flower poderia desejar.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006 14:54:00 BRST  
Blogger Lucas disse...

O Fabuloso Fittipaldi é uma viajem fantástica à Longínqua galáxia da F1 dos anos 70. Uma vez dentro dela bate um desesperado desejo de ficar por lá!

Parabéns pelo blogger, Panda. Ai vai o da minha banda, confira!
www.bahnhofzoo.blogspot.com

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006 15:14:00 BRST  
Anonymous juliano calliari disse...

o do emerson n vi, mas esse do roberto carlos com o erasmo eh o bicho. Eles descendo o cacete num charger laranja na pista antiga de interlagos eh o há!!!

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006 15:27:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Panda, seu único fã no universo, José Eduardo Martins, ficou felicíssimo com seu blog. Pelo menos agora ele pode ler alguma coisa sua sem ter de recorrer aos arquivos mofados dele!!!

grande abraço

Milton Alves

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006 15:55:00 BRST  
Anonymous Mário Fittipaldi disse...

Panda,
Parabéns pelo Blog. E, principalmente, pela escolha dos temas de estréia. Apenas para acrescentar, há um livro, o "Voando Sobre Rodas" (Flying on the Ground), de Elizabeth Hayworth (ou algo assim), que - a exemplo do filme - conta a trajetória do Emmo até o mundial de 73. O livro, da extinta Editora das Américas, é raro, mas os sebos existem pra isso mesmo.
Um grande abraço,
Fitti

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006 16:18:00 BRST  
Blogger Romeu disse...

Parabens Panda, magnifica a idéia de criar esse blog.
E já começou bem, com Emerson e Roberto a 300km/h.
Grande abraços
Romeu.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006 18:19:00 BRST  
Anonymous Fernando disse...

Panda,

te sigo em silencio desde jan/02 no GPTo.
desta vez, nao me calo! E peco desde ja, escreva sempre cara, vc (e a maior parte do seu crew) tem a formula :
historias fantasticas
+ tecnica para reproduzi-las
+ personalidade para tempera-las.

Sucesso
Abraco

Ps. Pra confirmar isso, as duas colunas de saida, dao o tom.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006 22:48:00 BRST  
Blogger L-A. Pandini disse...

Caros, fiquei agradavelmente surpreso com os comentários e com a reação dos amigos. Obrigado a todos!

Respondendo um a um:

- Ico, você citou mais um aspecto sensacional do filme: a trilha sonora de Marcos e Paulo Sérgio Valle. Bem lembrado.

- Lucas, olhei o blog da sua banda e achei muito interessante. Boas letras... Para quando um CD?

- Juliano mencionou o Roberto pôs um Dodge Charger RT (o carro nacional mais potente da época). Para quem gosta de Dodge, o filme é obrigatório. A revenda Ibirapuera, de Rodolfo Lara (Raul Cortez), realmente existia e ficava na avenida do mesmo nome, em São Paulo.

- Mário: eu tenho o livro da Elizabeth Hayward (acho que é esse o sobrenome). É outro documento valioso dessa fase da vida do Emerson. Eu o vi outro dia em algum sebo (não pergunte qual: sou do tipo que entra em todos os que encontra pela frente).

- Romeu e Fernando: obrigado pela força. Podem deixar que eu prometo manter este pique. Só não posso garantir atualização diária, ainda.

Abraços a todos. (LAP)

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2006 00:51:00 BRST  
Anonymous Luciano Balarotti disse...

Panda:

acho que você, o Flavio e a Alessandra estão conspirando para que centenas de pessoas percam seus empregos ao redor do Brasil por serem obrigadas a dedicarem parte de seu tempo lendo seus sites e blogs obrigatórios.

são eles que tornam este mundo louco da Internet mais agradável.

Abraço.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2006 09:38:00 BRST  
Anonymous César Rodrigo Bandoni disse...

Panda: Faz tempo que eu estou atrás destes dois filmes, mas não encontro. Você pode me dar uma dica? Parabéns pelo blog; agora os fãs do automobilismo tem mais uma fonte de informação, em um esporte que ficou relegado a segundo plano na cobertura da imprensa esportiva nacional depois de Ímola-1994.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2006 10:25:00 BRST  
Anonymous Antonio disse...

Panda, você terá com certeza neste espaço muitos companheiros que já admiram de tempo sua maneira de escrever. Só me dá uma dica. O Fabuloso Fittipaldi, que vi no cinema tem em DVD ou só em VHS?

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2006 11:29:00 BRST  
Blogger L-A. Pandini disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2006 13:54:00 BRST  
Blogger L-A. Pandini disse...

César e Antônio: eu já vi o filme do Roberto em VHS e em DVD, mas atualmente estão fora de catálogo. Algumas locadoras certamente os têm. Se você quiser um seu, é possível encontrar cópias em sites de leilões, como o Mercado Livre.

Sobre "O Fabuloso Fittipaldi", só vi em VHS há muito tempo. Vi em algum lugar que existe em DVD, mas não sei se é cópia pirata ou oficial.

Tenho os dois filmes gravados do Canal Brasil, da Net, especializado em filmes nacionais. O do Roberto também passa lá. Abraços! (LAP)

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2006 14:02:00 BRST  
Blogger Thomperson disse...

Esse filme do Emerson Fittipaldi, o Fabuloso Fittipaldi, foi um dos melhores filmes nacionais da história sobre o esporte á motor. Dá pra sentir, e ter noção exata, do que foi aquele 1° título mundial do Emmo. Quem dera outras pessoas da mesma grandeza de Roberto Farias ajudassem a produzir outros filmes posteriormente, "O Fabuloso Fittipaldi parte II" sobre a fase dele na McLaren e Copersucas (afinal, tentar a criação de uma equipe de F-1 brasileiro, também é digno de nota!), e "O Fabuloso Fittipaldi parte III" sobre sua carreira na F-Indy!
Pena que ninguém deu sequencia, se tivesse dado o público merecia conhecer e ter noção de toda a grandeza da carreira do mais fabuloso piloto brasileiro de todos os tempos: Fittipaldi.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2006 23:30:00 BRST  
Anonymous Gilberto Dionísio disse...

Como diz minha mãe: "quem não aparece, esquece"
Fui descobrir este blog um mês e 5 dias após entrar no "ar". Acompanhei o automobilismo nacional e internacional por mais de 3 décadas, e agora fico na recordação dos bons tempos em que na Fórmula 1 o que valia era o braço. Merchandising, nossa, isso era para poucos e bordados no macacão. Stickers eram usados no capacete e laterais nos bólidos, que com aqueles enormes pneus traseiros faziam os pilotos suarem para contornarem as curvas.
Mas vamos ao que interessa. Eu gosto muito de filmes em que apareçam carros, mulheres e competições.
Grand Prix, Le Mans, RC a 300 km/h e Se meus fusca falasse, são alguns dos filmes que possuo (alguns em VHS outros em formato DVD e outros em ambas as formas) para meu deleite e de alguns amigos que comigo assistem a esses áureos tempos.
No ano passado conversei com o Roberto Farias sobre O Fabulos Fittipaldi, que por sinal assisti no cine República, em São Paulo, mas ele não me deu retorno.
No final de 2005 cruzei com Marcos Valle, aqui em São Paulo em um Shopping, e ele me garantiu que neste ano sairia a trilha sonora do filme em CD, era só aguardar.
Fico agora na espera de alguém que saiba se há como ter uma cópia do documentário do Fabuloso Fittipaldi.
Grande abraço à todos, mas triste com o Pandini por não me contar essa novidade.
Ele sabe de minha paixão pelo automobilismo nacional e o quanto ajudei as pessoas, que realmente gostam, a terem informações.

Abraços,

Gilberto Dionísio
Jornalista
São Paulo - SP

terça-feira, 7 de março de 2006 15:53:00 BRT  
Blogger L-A. Pandini disse...

Ô, Giba, por favor! Não fique triste, não. Mandei aviso a vários amigos, por e-mail e via Orkut. Não é possível que você não tenha recebido.

Trilha sonora original em CD? UAU! Meu CD pirata dessa trilha já me deixou feliz da vida. Vamos aguardar.

terça-feira, 7 de março de 2006 18:08:00 BRT  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Início

free counters